Nos últimos dias, tem vindo a ser noticiado que o atual técnico do União Futebol Clube de Almeirim, Mário Nelson, estaria de saída do comando da equipa, alegadamente por ter intenções de fazer uma pausa no futebol.

A notícia adiantada pelo Jornal ‘Almeirinense’ foi entretanto desmentida pelo treinador em entrevista exclusiva ao FDS.

Entre outras declarações, Mário Nelson afirmou perentoriamente que não iria sair do clube onde tem sido tão feliz nos últimos tempos.

«Sou treinador do UFCA com um grande orgulho, sinto-me bem no clube, sinto-me bem perto destas pessoas, (…) amo este grupo de trabalho! São responsáveis, trabalham muito e mesmo com todas as adversidades eles canalizam todas suas energias para o treino e para o jogo. (…) Um disse a André Mesquita que só há duas hipóteses de sair do União de Almeirim, ou ele me manda embora ou apenas dando o salto para um outro campeonato onde possa realizar o meu desejo de ser profissional, porque neste nível, é aqui que pretendo ficar!»

Perante a explicação de Mário Nelson acerca deste assunto, o FDS aproveitou para questionar acerca da atual temporada desportiva e se a ambição passava pela subida de divisão.

«No futebol tudo é possível, e não escondo que quando saí de Ourém e aceitei o União de Almeirim foi com muita ambição, ilusão, e na certeza que iríamos juntos formar um grupo forte e que queria lutar pela subida de divisão, na altura percebi que podíamos fazer algo bom em Almeirim! Acho que estamos a fazer um bom campeonato, estamos na luta e não falamos de subida no balneário, mas muito sinceramente ainda não vi nenhuma equipa melhor que a nossa! (…) Acho que devemos estar orgulhosos do nosso trajeto, do nosso crescimento e ficar orgulhosos dos nossos adversários nos reconhecerem competência e qualidade no jogo que praticamos Domingo, após Domingo. (…) No final faremos as contas!» rematou.

Para finalizar a entrevista com o técnico torrejano, foi-lhe questionado a sua opinião acerca das inúmeras pessoas/entidades que têm tentado de tudo para contorbar a carreira do treinador.

«O tempo vai cuidar de meter as pessoas no seu devido lugar, a minha/nossa resposta enquanto equipa técnica, são os resultados e o trabalho. (…) porque por mais que digam por mais que inventem, que tentem denegrir a imagem de algum treinador, a melhor informação sobre o nosso trabalho é dada pelos jogadores, são eles que falam e julgam o nosso trabalho, todos os jogadores querem voltar a trabalhar connosco, alguns já trabalham à alguns anos em diversos contextos. (…) Há uma coisa que eu sou, sou grato a quem me ajuda, sou grato às oportunidades que me dão e nunca me vou esquecer do que o União de Almeirim, na pessoa de André Mesquita fez por mim porque me contratou quando ainda estava castigado. tenho um discurso direto não querendo dizer com isso que tenho sempre razão ou estou certo quando o faço. Luto por um futebol melhor, pela verdade desportiva, mesmo que isso custe a minha imagem.»

O treinador de 39 concluiu as suas declarações ao nosso website deixando uma nota bem clara do seu maior objetivo: Chegar aos grandes palcos do futebol nacional.

«Tenho um sonho e vou lutar por ele até ao fim, mas com trabalho, com dedicação e nunca agradando aos outros para chegar lá, o meu agrado será sempre a cada treino, a cada jogo, a cada momento, ser sério e responsável. Tudo isto, para que no dia em que surgir a oportunidade, a consiga agarrar com todas as minhas forças e competências. Há duas coisas que deixo bem claro aqui, estou feliz no União de Almeirim e um dia vou ser profissional de futebol. Nessa altura, espero que todos se orgulhem daquilo que passei por este distrito e tudo fiz para que fosse mais respeitado.»