O treinador João Henriques assumiu nesta segunda-feira que a descida do Paços de Ferreira e a sua saída do clube são um “revés” pessoal, embora saliente que fez tudo por uma equipa cujo plantel apresentava vários erros.

De “consciência tranquila” por “tudo ter feito para que o desfecho fosse diferente”, João Henriques admite, ainda assim, “o amargo de boca” de não saber se as coisas teriam sido diferentes com mais esses reforços solicitados. “Entretanto, o mercado fechou, depois tivemos lesões, apareceram os castigos, que condicionam sempre, e, em alguns momentos, também nos faltou um pouco a estrelinha da sorte. Foi complicado e cada um tem a sua quota-parte de responsabilidade, embora estas questões fiquem mais agarradas ao último treinador”, insistiu.

Texto: publico.pt