O Mação deu um passo de gigante rumo ao título ao sair, “com vida”, de Tomar, num jogo onde só a vitória interessa aos unionistas. Mas foi o empate a ditar leis. Desta forma, oito pontos separam as duas equipas, uma diferença quase impossível de anular tendo em consideração que faltam apenas cinco jornadas. Mas se o União de Tomar saiu das contas do título… o Fazendense ficou mais perto do Mação, na sequência da vitória diante do Cartaxo e, claro, pelo empate nas margens do Nabão. O Fazendense merece estar na luta pois tem sido de uma regularidade notável.

Quem apanhou o União de Tomar no pódio foi o Torres Novas, que bateu o Amiense e continua numa série positiva. Os comandados e Nando Costa têm o segundo lugar debaixo de olho.

Nota, também, muito positiva para o Samora Correia, que venceu o União de Almeirim, agora treinado por Mário Nelson. Os axadrezados estão no sexto triunfo seguido, igualando a melhor marca da época, também na posse do Mação.

No quinto lugar, a dois pontos do pódio, está também o Ferreira do Zêzere, que recebeu e venceu a União Abrantina, num jogo em que foi obrigado a dar a volta ao texto. A equipa de Eduardo Fortes continua o seu percurso excelente.

Na luta pela fuga à descida, o Riachense ganhou mais esperança ao vencer o Moçarriense que, por sua vez, terá dito adeus à manutenção, assim como os Empregados do Comércio, que não foram além do empate diante do Ouriense. Face ao que acontece no Campeonato de Portugal, não restam dúvidas que, pelo menos, vão descer três equipas… ou até mesmo quatro ou cinco.

Resultados (21.ª jornada):
Torres Novas-Amiense, 1-0
U. Tornar-Mação, 1-1
Samora Correia-U. Almeirim, 2-0
Fazendense-Cartaxo, 2-0
Ferreira do Zêzere-U. Abrantina, 2-1
Riachense-Moçarriense, 2-0
Empregados do Comércio-Ouriense, 1-1.

Classificação:
1° Mação, 46 pontos,
2° Fazendense, 41,
3°s U. Tomar e Torres Novas, 38,
5°s Ferreira do Zêzere e Samora Correia, 36,
7° U. Almeirim, 30,
8° Ouriense, 29,
9° Cartaxo, 27,
10° Amiense, 24,
11° Riachense, 22,
12° U. Abrantina, 19,
13° Moçarriense, 14,
14° Empregados do Comércio, 13.

Texto: Rádio Hertz
Foto: João Pereira Fidalgo