Dois golos anulados. Dois penalties. E um golo da União Abrantina obtido em posição de fora-de-jogo. São estes os lances de que o União de Tomar reclama do jogo que disputou, neste Domingo, no Municipal de Abrantes, de onde saiu derrotado por 2-1, desfecho que o coloca a oito pontos do líder Mação, uma margem que será extremamente difícil de anular nas dez jornadas que restam da 1.ª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Santarém.

Abel Bento, presidente do União de Tomar, em declarações à Hertz, não escondeu esse descontentamento com a arbitragem, referindo mesmo que o clube «foi impedido de ganhar».

Texto e foto: Rádio Hertz