O CADE recebeu e venceu o Fátima por 5-3, num grande espectáculo de futebol.

A equipa da casa tentou superiorizar-se logo nos primeiros minutos do desafio, chegando perto da baliza defendida por António. No entanto, no primeiro lance de ataque desenrolado pela esquerda, os visitantes com audácia conseguiram colocar a bola em Guilherme que, ausente de marcação no coração da área, teve tempo para rodar e rematar fazendo o 0-1.

O CADE não baixou os braços, e instantes depois, através da conversão de um canto batido por Francisco Branco, este foi cabeceado por Eduardo Santos que restabeleceu a igualdade.

O jogo desenrolava-se com uma intensidade enorme e com uma atitude impressionante de ambas as equipas, no entanto era a equipa da casa que assumia as rédeas da partida, com boas trocas de bola e movimentações. Contudo, em mais uma subida, a turma grená conseguiu, através de um livre lateral descaído sobre a direita, um bom cruzamento para a finalização de Guilherme Silva.

O intervalo fez bem à turma do Entroncamento que entrou mais pressionante, não se estranhando que, neste início de segundo tempo, Ricardo Tomé restabelecesse a igualdade com um remate fora da área, em que a bola bate na frente do guardião António, ganhou velocidade e entrou.

O golo deu ainda mais confiança à equipa do Entroncamento, culminando portanto em novo golo, desta feita por Eduardo Santos que demonstrava enorme inspiração para finalizar.

Com linhas mais fechadas, o Fátima apostava num futebol mais prático e directo, jogando nos avançados rápidos, ainda que, na maior parte das vezes, controlado pela estrutura defensiva do CADE, que se posicionava muito bem. Ainda assim, num bom lance de Bruno pelo lado esquerdo, saiu um cruzamento perfeito para a cabeça do Francisco Ferreira que, de novo sem oposição, restabeleceu o empate.

A intensidade continuava assim como a atitude, e Jaime Rodrigues, num lance de insistência pela direita, conseguiu efectuar um cruzamento que, após um ressalto, Eduardo Santos, com frieza, voltou a dar vantagem para a equipa da casa.

E aqui sim, talvez a equipa visitante se tenha resignado, não se estranhando ainda um aumento no marcador por marcação de grande penalidade por Ricardo Tomé, após mão na bola do defensor de Fátima.

CADE     5
Cascão, Maranga, Pedrogam, Thomas, Tomé, Dandan ,Branquinho , Jaime, Eduardo (Bão, 68’), Ramos (Alain, int.), Tomás (Chambel, 58’).
Treinador: Fábio Pereira.

CD Fátima           3
António, Tomás, Miguel Lourenço, Artur, Guilherme Santos (Duarte Farinha, 68’), Alexandre, Francisco, Veríssimo (Lucas, 47’), Bruno, Miguel Fernando (Diogo, int.) e Guilherme Silva.
Treinador: Nuno Domingos.

Complexo Desportivo do Bonito, Entroncamento
Árbitro:
Hélio Tavares.
Auxiliares: Daniel Vicente e João Inácio.
Ao intervalo: 1-2.
Golos: 0-1 Guilherme Silva, 1-1 Eduardo Santos, 1-2 Guilherme Silva, 2-2 Ricardo Tomé, 3-2 Eduardo Santos, 3-3 Francisco Ferreira, 4-3 Eduardo Santos, 5-3 Ricardo Tomé.

Texto: Diário de Leiria