A equipa sénior do Fazendense é das poucas que ainda não perdeu para esta edição do campeonato distrital da Associação de Futebol de Santarém, e em declarações a O Almeirinense, António Botas Moreira diz que “a época tem corrido bem.

Nós temos seis jogos, três vitórias e três empates, acho que estamos dentro das nossas previsões e dentro do nosso orçamento, como se costuma dizer, penso que estamos a fazer um excelente campeonato. Ainda ontem arrancamos uma vitória, estava numa equipa que está em último lugar, mas a nossa equipa há muitos anos a jogar em relvados tem muita dificuldade, não fizemos um grande jogo mas tivemos muita humildade, jogámos muito, corremos muito, trabalhámos muito dentro do campo e quando assim é não há dúvidas nenhumas que normalmente vencem aqueles que mais trabalham”.

O Presidente do Fazendense diz ainda que “o nosso rival é o nosso rival e eu não tenho nada contra eles, como se costuma dizer, eles sabem o orçamento deles, sabem os jogadores que contratam, sabem o que podem contratar, sabem o que podem fazer e muitas vezes as coisas correm mal, não há dúvidas nenhumas que essa eliminatória da taça foi uma machadada muito grande porque uma equipa que realmente calha com duas equipas da segunda divisão e dois jogos em casa e depois com uma equipa da primeira mas com uma equipa que nós ganhámos por 5-0, podíamos ter ganho por dez, ainda ontem perdemos outra vez por cinco, é uma equipa que nos habituou a ter grandes equipas, mas que este ano tem uma equipa muito frágil, uma equipa muito fraca.

O resto dos campeonatos são assim, muitas vezes nós pensamos que ganhamos determinados jogos e perdemos ou empatamos e foi o que sucedeu com eles. Se calhar podiam ter perdido, segundo o que ouvi, estava a ouvir um bocadinho o relato na rádio Tomar, em que marcaram no último segundo, mas até o árbitro apitar é sempre jogo e quanto à questão deles, não vou falar da equipa rival porque não tenho esse direito nem me devo meter em assuntos alheios, meto-me no Fazendense, tudo o que se passa no Fazendense eu estou dentro porque estou ali há muitos anos e costuma dizer que nada me passa ao lado”.

Questionado sobre a possibilidade de subir, António Botas Moreira não hesita: “Então e porque não? Podemos subir, se subir subimos, não somos menos que os outros e depois no fim de lá estarmos vamos ver o que é que se pode fazer porque uma coisa é certa, a nossa equipa é uma equipa com miúdos de muito valor, com muito trabalho e que estão a dignificar bastante bem a equipa técnica, os jogadores”.

Texto e foto: O Almeirinese