O Alcanenense está a realizar a primeira época na 1.ª Divisão Nacional de Juniores e não poderia estar a correr melhor. Depois de um início um pouco atribulado, a turma orientada por Pedro Cordeiro não sabe o que é perder desde a 7.ª jornada, altura em que venceu a Cova da Piedade por 2-1. A partir daí somam mais três vitórias, dando um total de quatro vitórias consecutivas, colocando a equipa de Alcanena a sonhar ainda por um lugar na próxima fase do campeonato.

Em conversa com o Futebol Distrital de Santarém, Pedro Cordeiro fez um balanço da primeira volta do campeonato. “Começo de campeonato muito difícil, defrontamos três equipas que estiveram no apuramento de campeão da época transacta nas três primeiras jornadas, apenas um ponto nas seis jornadas iniciais, contudo serviram de adaptação a esta nova realidade, a níveis de intensidade e de jogo que os jogadores não estavam habituados. Estas dificuldades serviram de base às quatro vitórias consecutivas que temos, três jogos consecutivos sem sofrer golos, que nos dão mais tranquilidade para encarar a segunda volta. De referir que o plantel tem 27 jogadores e apenas cinco tinham representado o A.C. Alcanenense na época passada, daí ser necessário tempo para os jogadores criarem um grupo unido e coeso, para assimilarem as ideias da equipa técnica, para se adaptarem a um novo clube e a uma nova realidade. Por tudo o que referi anteriormente faço um balanço positivo desta primeira volta, somos o ‘parente pobre’ da 1.ª Divisão Nacional de Juniores – Zona Sul, o principal candidato a descer de divisão, todavia tem vindo a surpreender, a evoluir e a alcançar bons resultados, de acordo com a ambição que temos de dentro do nosso grupo”, contou.

No próximo sábado a equipa de Alcanena desloca-se a Alcochete para dar início à segunda volta do campeonato. “As perspectivas para a segunda volta são as de consolidação do nosso processo de treino e de jogo, alcançando melhores resultados do que aqueles que conseguimos na primeira volta. Basicamente, o objectivo que vamos ter enquanto grupo passa por fazer mais do que os 13 pontos que conseguimos nesta primeira metade do campeonato”, referiu.

O jovem treinador falou ainda da possibilidade de passar à próxima fase (apuramento de campeão). “Em relação à próxima fase…somos um grupo ambicioso, que entra em campo sempre com os três pontos em mente, no entanto temos os pés bem assentes no chão, temos noção das dificuldades que encontraremos e queremos alcançar a manutenção, esse sim é o objectivo principal. Não vale a pena pensar a médio/longo prazo, interessa sim trabalhar no duro para a cada semana alcançarmos o melhor resultado possível, seja em que campo/estádio for. Gostaria de aproveitar para realçar o grande trabalho diário que os jogadores fazem, a paixão pelo futebol que demonstram e, isso sim, é a base do sucesso, daí podermos acreditar que esta será uma época que nos trará alegrias”, concluiu.