O U. Almeirim já foi informado que vai ter que pagar 1462,50 euros à Ac. Santarém pela transferência de vários jogadores do clube escalabitano para o U. Almeirim dando razão à Ac. Santarém que apresentou queixa na Associação de Futebol de Santarém.

O U. Almeirim tinha solicitado a colaboração do At. Pernes e do Benfica do Ribatejo para evitar indeminizar a Ac. Santarém em perto de 1400 euros. Está em vigor um novo regulamento da Federação Portuguesa de Futebol que prevê pagar aos clubes formadores, mediante um coeficiente que aumenta proporcionalmente ao número de atletas que são transferidos para o mesmo clube.

André Mesquita, Presidente do União, dizia na altura que “defendeu os interesses do atletas e lamenta que não tenha sido possível reunir com a Académica. Tentamos reunir mas nunca foi possível”. O dirigente concluiu lançando ainda uma farpa aos escalabitanos: “O que é noticia é perceber porque tantos atletas estão a sair da Ac. Santarém”.

Francisco Jorge, João Almeida, David Justino, Pedro Rodrigues, Tiago Caetano e Pedro Guedes jogadores trocaram a Ac. Santarém pelo U. Almeirim mas João Almeida e Tiago Caetano passaram algumas horas como atletas do Benfica do Ribatejo e Francisco Jorge e Pedro Rodrigues pelo At. Pernes.

O jornal O Almeirinense noticiou que apesar de terem sido inscritos pelo At. Pernes e Benfica do Ribatejo, estes atletas nunca jogaram nem treinaram em Pernes ou em Benfica do Ribatejo e o U. Almeirim suportou as inscrições dos atletas nestes clubes.

Se a Ac. Santarém não tivesse equipa de juniores, o U. Almeirim não teria de pagar qualquer verba. Caso o clube escalabitano entendesse também podia abdicar de receber desta verba.

A Federação Portuguesa de Futebol decidiu alterar as regras de transferência criando um coeficiente de transferência que reverte para os clubes de onde os atletas saem.

André Mesquita tinha pedido pareceres à Associação e à Federação Portuguesa de Futebol, por ter dúvidas quanto ao pagamento, que podia chegar aos mil e quatrocentos euros.

Texto e foto: O Almeirinense