A duas jornadas do fim, o CADE assegurou um lugar na segunda fase do Campeonato Nacional de Iniciados, após uma vitória frente ao Atlético Marinhense por 0-2, com golos de Tomás Gomes e Ricardo Tomé.

Fábio Pereira, em conversa com o Futebol Distrital de Santarém, analisou o desempenho da turma do Entroncamento e refere que o objetivo inicial passava apenas pela manutenção. “O único pedido da direcção foi a manutenção. A verdade é que o objectivo foi conseguido da melhor maneira, com a apuramento para a segunda fase”, começou por dizer. “O desempenho da equipa foi muito positivo. Se me perguntassem no inicio, se a duas jornadas do fim iríamos estar apurados, diria que não seria fácil, pois as equipas da primeira metade são muito fortes e equilibradas. A verdade é que os jogadores, no jogo ao Domingo, transpõem a mística, o compromisso, a vontade, a crença e acima de tudo a humildade com que treinam durante a semana. No balneário reina um ambiente muito positivo e contagiante, existe uma amizade incrível, e isso torna tudo mais fácil… Até ao momento temos sido muito regulares, e no jogo mais conseguido que fizemos, naquele em que os atletas mais se superaram, foi o que saíram derrotados, jogo com a UD Leiria, e esse jogo gerou um sentimento de injustiça tão grande que fez com que os jogadores se unissem ainda mais. O balneário e a personalidade dos atletas foi determinante. Merecem realmente ser realçados, pois este grupo tem marcado registos muito positivos no clube, o ano passado fomos campeões distritais, e para além disso batemos um record nacional de golos marcados, factos que acrescentaram ainda mais responsabilidade ao grupo. No entanto ainda faltam duas partida e não queremos facilitar a vida a ninguém, respeitamos todos os adversários e queremos um espírito de superação em cada jogo, e assim será nos próximos jogos”, contou.

Na próxima fase estarão presentes as 24 melhores equipas a nível nacional, mas o técnico, sem medo, assegura que o CADE fará o melhor e, quem sabe… surpreender. “Vamos manter os pés bem assentes no chão, e com o mesmo rigor de sempre sermos fiéis aos nossos princípios. Queremos desfrutar muito da fase que aí vem. Representamos o clube do distrito com mais historial nesta competição. CADE é marca nacional, pelo que o nosso compromisso será sempre representa-lo e dignifica-lo o melhor possível. Na certeza que teremos deslocações muito mais longe que nos obrigará a reorganizar a parte logística, oito equipas muito equilibradas e muito fortes… Queremos sobretudo entrar em qualquer jogo e disputa-lo de igual para igual. Mantendo todos os níveis e trabalhando da mesma forma, poderemos surpreender”, vincou.