O jogo entre o U. Almeirim e o Coruchense, dos quartos de final da Taça do Ribatejo, ficou marcado pelos grandes penalidades defendidas (três) por Nuno Carrapato que só entrou depois do minuto 80.

O terreno estava pesado devido a chuva que teimou em cair durante toda a partida, dificultou e muito a tarefa dos jogadores. O jogo foi equilibrado e jogado sempre no limite com nulo ao intervalo.

O U. de Almeirim adianta-se no marcador na segunda parte num cabeciamento de Lucas a aproveitar falha de marcação da defensiva do Coruchense,passado alguns minutos e a 15 minutos dos noventa a equipa visitante chega à igualdade num remate colocado de Ricardinho, com o passar do tempo adivinhava-se a lotaria dos penalties.

Em cima do minuto 90 é chamado de urgência ao jogo o guardião Nuno Carrapato, filho da terra e almeirinense, jogada de mestre do técnico André Luis que substitui o jovem Fábio que habitualmente joga na Taça pelo experiente Guarda-Redes.

Nuno Carrapato, que tinha as luvas e meias no balneário foi a correr buscar o equipamento e entrou quase sem aquecer. Entrou de rompante e defendeu as três primeiras grandes penalidades marcadas por Edu,Lucas e João Rodrigues.

O herói veio estragar a festa ao clube que o formou. De seguida Chaparro marca e Bernardo Jorge envia por cima, resumido, Nuno Carrapato em cinco penalties foi batido apenas num. Valeu a experiência do almeirinense que tem sido muitas vezes decisivo na presente época em muitos jogos do Coruchense, com 40 anos Nuno Carrapato está pronto para as curvas e domingo joga outra vez na casa mãe para mais uma subida de Divisão,o Coruchense em caso de vitória sagra-se Campeão Distrital.

Texto e foto: O Almeirinense