Riachense e Fazendense defrontam-se no domingo, 1 de maio, na final da edição 2015/2016 da Taça do Ribatejo, cuja partida está marcada para o Campo do Bonito, no Entroncamento. A Rede Regional foi falar com os dois treinadores e ficou a saber as expetativas de ambos para este encontro. Esta é a entrevista com Rogério Vasconcelos, treinador do Fazendense.

Rede Regional – A eventual conquista da taça do Ribatejo poderá ser a “salvação” da época do Fazendense, que terminou o campeonato no oitavo lugar?
Rogério Vasconcelos – Não diria “salvação” porque estar na final sempre foi um objectivo a alcançar, desde o principio da época. O lugar que ocupámos na tabela classificativa, esse sim, não se coaduna com o objectivo delineado no inicio da temporada que era atingir os primeiros lugares. O clube atravessou durante o campeonato, como é do conhecimento de todos, momentos que nos deixaram aquém dessa expectativa inicial.
Vencer a Taça do Ribatejo seria muito importante para o clube mas, sem sombra de dúvidas, que seria um justo prémio e um reconhecimento a este excelente plantel que, mesmo tendo em conta todas as adversidades que ocorreram durante a época ,mostrou estar à altura. Nada disto teria sido possível sem os jogadores.

RR – A época foi bastante atribulada, com três treinadores…
RV – Foi uma época atípica nesse aspecto. Comecei como adjunto do Bruno Carrapato, depois fui adjunto do Gonçalo Silva, e por último fiquei eu como treinador principal. Devo dizer que tenho o maior respeito por ambos e posso afirmar que tudo fizeram para que os resultados fossem outros e que o Fazendense alcançasse os objectivos a que se propôs.

RR – E o seu futuro na próxima época?
RV – Neste momento estou focado em ajudar o Fazendense a conquistar a taça do Ribatejo. Relativamente à próxima época, existem algumas situações que me foram apresentadas mas ainda está tudo em aberto. Só após o término da época é que pensarei no meu futuro.

RR – O que espera do jogo de domingo?
RV – Espera-se um jogo bastante competitivo e equilibrado entre duas boas equipas do nosso futebol distrital. Duas equipas que se conhecem bem, onde a concentração e os detalhes poderão definir o resultado final. Assim, estão reunidas todas as condições para assistirmos a um bom jogo de futebol.

Texto: Grácio dos Santos – Rede Regional