O CD Fátima teve uma nova vítima no campeonato o UD Rio Maior que acabou por sair derrotado do Estádio Municipal de Fátima por 3-0 num jogo em que resultado acabou por pecar por escasso face às oportunidades de golo que a formação da casa predispôs.

Até foi a equipa visitante que elaborou o primeiro ataque no jogo quando Káká com um remate forte deixou o aviso, porém, na resposta, Laranjeiro cruzou a bola para a área e esta chegou a Pedro Emanuel que, de cabeça, levou o esférico a passar ao lado da baliza de Miguel.

Após alguns sustos criados pela turma grená, numa jogada ofensiva, Laranjeiro, através de um pontapé de canto, colocou a bola dentro da área, onde apareceu o guardião de Rio Maior que sacudiu a bola para a frente e esta foi ter até Bruno Heleno que,  com tempo e espaço suficiente ajeitou a mesma e rematou confiante para o fundo da baliza.

O Fátima não tirou o pé do acelerador e, depois de Pedro Emanuel ter desperdiçado, por várias vezes no momento decisivo, num ataque da formação da casa Vasco Gonçalves assistiu o número 9 fatimense que, depois de passar pelo guarda-redes, voltou a fazer balançar as redes do adversário.

Mesmo em superioridade no marcador, o Fátima não se deixou ficar à defesa e até ao final do segundo tempo continuou a semear o pânico na área adversária como foram os casos de uma perdida de Vasco Gonçalves e outra de Fábio Coça que tentou um pontapé de bicicleta, mas Miguel segurou a bola e evitou o pior.

Falta de eficácia na segunda parte não permitiu golear
No segundo tempo o UD Rio Maior ainda tentou dar o ar da sua graça e conseguiu equilibrar um pouco a partida nos minutos iniciais, todavia foi o Fátima que levou o perigo à baliza riomarinense através de um cabeceamente de Imran Adam que saiu um pouco por cima da baliza.

Pouco depois, numa nova construção ofensiva Fábio Coça cruzou para o interior da área onde apareceu João Martins que falhou a bola, mas perto estava Vasco Gonçalves que, de primeira, não perdoou e fez o 3-0.

A toada do jogo manteve-se, com o Fátima a comandar as operações ofensivas a toda a linha, porém continuava a desperdiçar muitos golos e exemplo disso foi quando Ednilson percorreu a ala direita, praticamente toda, chegou à linha de fundo e assistiu Pedro Emanuel que quis passar por vários adversários e acabou por perder a bola.

Já perto do final da partida Pedro Emanuel combinou da melhor maneira com Imran Adam que, já dentro da área, assistiu o avançado fatimense que acabou por rematar ao lado.

A equipa de arbitragem esteve bem quer a nível técnico como disciplinar.

CD Fátima    3
Nuno Ribeiro, Fábio Coça (Luisito Bernardino, 83′), André Sousa, Bruno Heleno, Laranjeiro, Imram Adam, João Martins, Jorge Neves (c), Miguel Neves (Cedric Jorge, 60′), Vasco Gonçalves (Ednilson Furtado, 71′), Pedro Emanuel.
Não utilizados: Hélio Santos, Leandro Filipe e Abdullah Alhawsawi.
Treinador: João Henriques.

UD Rio Maior    0
Miguel, Conde, João, Fonseca (c), Nuno, Lúcio, Rúben, Kevin (Miguel Sarraxina, 73′), Gerson, Káká (André, 63′), David.
Não utilizados: Fábio.
Treinador: Vítor Alexandre.

Estádio Municipal de Fátima, Eira da Pedra
Árbitro: João Duarte.   Auxiliares: Paulo Pedro e Ricardo Bico.
Espetadores: 100.
Ao intervalo: 2-0.
Golos: 1-0 Bruno Heleno (4′), 2-0 Pedro Emanuel (22′), 3-0 Vasco Gonçalves (62′).
Disciplina: Amarelo a Imran Adam (65′).

Texto: Catarina Faria