A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) apresentou esta quinta-feira o Campeonato de Portugal Prio que irá substituir o Campeonato Nacional de Seniores (CNS), que desde 2013 agrupou as anteriores 2.ª e 3.ª divisões .

O novo Campeonato de Portugal mantém os mesmos moldes competitivos do CNS, não alterando, inclusive, as classificações que neste momento se verificam nas oito séries, com seis jornadas já disputadas.

A principal novidade consiste numa “nova identidade” da competição, conforme escreve a FPF num documento enviado aos jornalistas. O Campeonato de Portugal vai incluir o nome do novo patrocinador (Prio, uma marca ligada à área dos combustíveis) e é lançado com a garantia de transmissão televisiva de vinte jogos em direto.

Fernando Gomes, presidente da FPF, lembrou que no CNS, agora Campeonato de Portugal Prio, competem “112 internacionais portugueses nos vários escalões” das Quinas, em equipas de 70 conselhos diferentes, correspondentes a uma “população envolvida na ordem dos quatro milhões de habitantes”.

Para ilustrar a importância deste escalão, o dirigente assinalou ainda o grande acompanhamento mediático e também a quantidade de espetadores nos duelos entre Varzim e Famalicão da época passada, frisando depois que “o futebol em direto é neste momento o produto mais atrativo da televisão” portuguesa.

O presidente da FPF destacou também a prova tem “uma base popular ímpar”, assumindo-se, em simultâneo, como “formativa e competitiva, democrática e popular, regional e nacional”.

Fonte: Paulo Pereira