O Fazendense e o Riachense empataram no passado fim-de-semana a uma bola, naquela que foi a 2.ª jornada da 1.ª divisão distrital.

No final, os treinadores comentaram o resultado e as incidências do jogo. Mário Nelson considerou que este foi o resultado justo. “O resultado sinceramente deixa-me satisfeito. Viemos bastantes limitados, não sei se repararam, mas viemos com 16 jogadores, na manhã de hoje tivemos jogadores com diarreia, mal dispostos, jogadores importantíssimos na manobra desta equipa. Porém acho que há momentos importantes para tirar, jogamos contra uma equipa equipa que na época passada ganhou a taça e o campeonato, mas acho que o resultado é justo. Independentemente de achar que se o árbitro tivesse marcado a grande penalidade, na primeira parte, sobre o Freitas, as coisas seriam diferentes, porque o Fazendense teria que se abrir mais e nós nas transições com certeza que fazíamos mais um golo ou dois, mas pronto temos que aceitar e estar satisfeitos”, afirmou.

Ao seu estilo, o treinador da formação de Riachos deixou um recado forte sem destinatário: “”Fruta podre vai cair sozinha”. Apesar deste comentário, e porque a relação com o Presidente do Fazendense é boa, Mário Nelson e Botas Moreira trocaram sorrisos e cumprimentos.

Já Bruno Carrapato em relação ao jogo ficou satisfeito pelo desempenho dos seus jogadores.”Temos equipa, as pessoas podem continuar a confiar em nós, trabalhamos muito esta semana e vamos continuar a trabalhar até que surja a vitória, não surgiu hoje por mero azar. Tivemos oportunidades, tivemos algumas situações que na minha opinião não foram as mais acertadas pelo árbitro, mas isso para mim não serve de desculpa, porque o meu jogador no último minuto falhou um golo de baliza aberta e todos erram dentro do jogo. Agora é levantar a cabeça e, como eu disse aos meus jogadores no balneário, hoje ganhamos aqui uma equipa”, disse.

Fonte e foto: O almeirinense