A equipa de juniores do AC Alcanenense conquistou no passado sábado, a uma jornada do final da 1.ª Divisão, o título distrital. Para o feito contribuiu o facto de ter empatado em Almeirim (1-1), conquistando assim, o ponto que faltava.

No D. Manuel Mello, em Almeirim, assim que o árbitro apitou para o final da partida, começou a festa no relvado e que se alastrou mais tarde pelas ruas da cidade de Alcanena, já que, para além do título distrital, o Alcanenense assegurou a presença na 2.ª Divisão Nacional de Juniores na próxima época.

Depois de 15 anos, o Alcanenense voltou a ser campeão e José Torcato não conseguiu esconder a felicidade. “É um sentimento de alegria e de dever cumprido, era um objetivo que perseguíamos há algum tempo”, disse o técnico.

A formação de Alcanena sagrou-se campeã sem nenhuma derrota, contando com cinco empates e 16 vitórias. “Penso que esta vitória é inteiramente justa, fomos a melhor equipa ao longo do campeonato”, sublinhou.

Em relação à próxima época, o técnico quer deixar uma boa imagem e eleva a fasquia. “Com a subida à 2.ª Divisão Nacional tudo vai ser mais difícil, mas vamos tentar inverter a tendência das equipas do nosso distrito. Queremos manter-nos nos Nacionais e quem sabe atingir a 1.ª Divisão Nacional”, frisou. O técnico sabe que, para o ano poderá não puder contar com os mesmo jogadores, uma vez que, muitos deles são internacionais e a sua continuidade é “sempre uma incógnita”, pois a estrutura do Alcanenense procura que possam “ter outras oportunidades”.

Relativamente à final da Taça Ribatejo, José Torcato mostrou-se bastante confiante. “Somos sem dúvida a melhor equipa. As finais fizeram-se para se ganhar, sabemos que do outro lado estará um adversário que tudo tentará fazer para vencer também, mas acreditamos em nós e queremos muito ganhar”, concluiu.

 

Texto: Catarina Faria